Tratamento de Esgoto e o Reúso de Água Tratada

O uso de sistemas de tratamento de esgoto e reúso de água tratada proporcionam qualidade de vida à população, reduz o consumo de água e os gastos com saúde, além de agregar valor às áreas urbanas e ao patrimônio.

A melhoria das condições e do acesso ao saneamento básico pode trazer inúmeros benefícios ao País, sejam relacionados à saúde da população e à qualidade de vida, sejam a racionalização da aplicação de recursos e a valorização imobiliária das regiões atendidas por estes serviços. A Mizumo – referência nacional em estações pré-fabricadas para tratamento de esgoto sanitário (ETE) – possui soluções dedicadas para atender a todos estes requisitos e que ainda permitem o reúso da água tratada, ampliando o leque de vantagens.

A Mizumo atende a um segmento de mercado que tem expandido sua atuação. Investimentos em tratamento de esgoto e reúso de efluente se fazem bastante necessários e estão na pauta de empreendimentos públicos e privados, que, cada vez mais, compreendem a importância deste tema e incluem estes benefícios aos projetos construtivos. ‘O reúso pode fazer parte das soluções que desenvolvemos e vem sendo adotado por muitos clientes que desejam a otimização dos custos e menor consumo de água potável, visando contribuir com a preservação dos recursos hídricos e do meio ambiente’, afirma o gestor da unidade de negócios Mizumo, Giovani Toledo.

Maior valor aos imóveis

Pesquisa realizada pelo Instituto Trata Brasil em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) – ‘Benefícios econômicos da expansão do saneamento básico´ – indica que a universalização do acesso à rede de esgoto pode proporcionar a valorização de até 18% no valor dos imóveis e, conseqüentemente, das regiões onde se encontram os imóveis que passam a ser atendidos pelo saneamento básico, que terão maior valor agregado. Esta valorização se dará, especialmente, entre a população de baixa renda.

De acordo com o levantamento, a valorização dos imóveis alcançará R$ 74 bilhões, valor 49% maior que o custo das obras de saneamento avaliado em R$ 49,8 bilhões. Parte do montante investido em saneamento retornará aos cofres públicos na forma de impostos – Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto Sobre Transferência de Bens Imóveis (ITBI) -, que se revertem à população em forma de novas melhorias. O valor dos imóveis cresce progressivamente à medida que aumenta o percentual da população com esgoto coletado.

‘Os benefícios relacionados ao tratamento de esgoto favorecem um ciclo virtuoso: melhora do ambiente em que vivemos, redução dos gastos na área médica, melhoria da qualidade de vida das pessoas, aumento da produtividade e da renda, valorização imobiliária e patrimonial, aquecimento dos mercados, entre outros’, observa Toledo.

Produtos adequados à necessidade

A Mizumo dispõe da maior estrutura do mercado de ETEs pré-fabricadas, com engenheiros exclusivos para área de saneamento e outros especializados em diversas áreas, além de técnicos projetistas, químicos e biólogos, que trabalham de forma integrada no desenvolvimento das soluções, incluindo o controle da qualidade e serviços pós-venda.

Os projetos desenvolvidos pela Mizumo visam garantir a melhor relação entre custo-benefício do mercado. As soluções dedicadas, entre elas, das linhas Mizumo Plus, Tower e Customer, são robustas, modulares (permitem ser ampliadas ou removidas e remanejadas para outros locais), têm baixos custos operacionais e garantia de desempenho no tratamento biológico do esgoto. Esses fatores tornam a marca ideal para projetos residenciais, comerciais, industriais e para concessionárias de serviços de saneamento ambiental, entre outros.

A Mizumo adéqua a ETE às necessidades de seus clientes e atende a todas as normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT); as recomendações e resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente; as exigências da Certificação ISO 14.000 – pré-requisito para empresas exportadoras; e cumprem ainda com as diretrizes de estados e municípios.

Tratamento de Esgoto

Perfil Mizumo

Criada em 2001, a Mizumo tem como propósito melhorar o ambiente em que vivemos e prover soluções tecnológicas que possam tratar e reaproveitar efluentes. É referência nacional em estações pré-fabricadas para tratamento de esgoto sanitário (ETEs) e diferencia-se por oferecer soluções ambientais dedicadas, que integram produtos, serviços e tecnologia, adequados a cada tipo de cliente.

Seu parque fabril está instalado num terreno de 10 mil m2, com área construída equivalente a 5 mil m2, localizado em Pompéia, cidade do interior de São Paulo. Conta com 130 funcionários diretos, além dos departamentos de apoio corporativos, e uma estrutura comercial que atua em todos os estados brasileiros e, portanto, mais próxima dos clientes.

A qualidade e o atendimento são preocupações constantes. Por isso, a Mizumo possui o Sistema de Gestão da Qualidade baseado na NBR ISO 9001:2008. Colocou em prática o projeto Mizumo Produção Mais Limpa, buscando reduzir os resíduos gerados em seus processos fabris, além de priorizar a utilização de matérias-primas provenientes de fontes renováveis.

A empresa prioriza o crescimento sustentado, com investimentos feitos somente com recursos próprios. Em 2012, investirá na pesquisa, desenvolvimento e aquisição de novas tecnologias, visando aumentar o portfólio de produtos e serviços, e na inovação dos processos produtivos. Para este ano, a expectativa é de que o faturamento registre um crescimento 20% superior ao atingido em 2011.

A Mizumo é uma unidade de negócios do Grupo Jacto, fundado em 1948 e composto por empresas que atuam nos ramos agrícola, de transporte, equipamentos para limpeza (alta pressão), transformação de plástico, ferramentaria, fundição, veículos elétricos e meio ambiente. O grupo é 100% nacional, porém reconhecido mundialmente pela sua solidez e por promover o desenvolvimento sustentável em todos os seus setores de atuação.

Reúso de água: gestão ambiental e administrativa

Sistemas pré-fabricados de tratamento de esgoto sanitário da Mizumo permitem o reúso de água tratada, possibilitam uso consciente dos recursos hídricos e trazem vantagens econômicas

Mais do que uma possibilidade, o reúso de água tratada tem se tornado uma realidade. Embora ainda pouco aplicada, a reutilização de água para uso geral pode reduzir significativamente os gastos com água e fazer com que um recurso natural – potável –, que está cada vez mais escasso, seja economizado. Essa prática é prevista nos sistemas pré-fabricados para tratamento de esgoto doméstico fabricados pela Mizumo.

Esse não é um conceito novo e soma-se a outras formas de uso racional de água, como evitar desperdício e reduzir o consumo e a produção de esgoto. O reúso de água tratada torna-se, então, uma questão ambiental, mas também de gestão administrativa, uma vez que pode significar uma queda dos custos com recursos hídricos. Atualmente, entre os clientes Mizumo que fazem reutilização da água tratada estão Amanco, Acrilex, Cajamar Business Park, Facchini e Microservice.

Reúso se faz urgente

No Brasil, cerca de 70% de toda a água utilizada é consumida pela agricultura; as indústrias são responsáveis por uma parcela de 20%, com a agravante de que grande parte do esgoto não recebe tratamento adequado ou nenhum tipo de tratamento antes do descarte. O aumento populacional, a poluição ambiental e o desmatamento aumentam a necessidade de adesão a esta prática.

Mundialmente, estima-se que mais de 11% da população mundial, o equivalente a 783 milhões de pessoas, não tem acesso à água potável e 1,1 bilhão sofre com a falta de acesso a redes de esgoto, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). A Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB) 2008, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no mês de agosto de 2010, aponta que apenas 55,2% dos municípios brasileiros tinham, na época da apuração dos dados, serviço de esgotamento sanitário por rede coletora e que menos de 1/3 dos municípios brasileiros (apenas 28,5%), com esgotamento por rede geral, fazia tratamento de esgoto, numa demonstração de que o aumento da população coberta por esgotamento sanitário adequado no Brasil continua sendo o maior desafio para a política de saneamento básico. Portanto, cada vez mais se faz urgente o tratamento de esgoto doméstico e o reúso de água tratada.

Investimento com retorno rápido

O montante de recursos necessário para a instalação de uma estação pré-fabricada de tratamento de esgoto (ETE) Mizumo que permita o reúso de água é variável, pois cada projeto é dedicado. No dimensionamento são consideradas as necessidades do cliente, destinação e outros parâmetros – como identificação de pico de vazão horária e caracterização da origem do esgoto.

No entanto, de acordo com Giovani Toledo, gestor da unidade de negócios Mizumo, o retorno desse investimento é rápido. “Em empreendimentos comerciais e industriais localizados em regiões metropolitanas, que reutilizam o efluente tratado, este retorno pode ocorrer num prazo de até 12 meses após a implantação. Outra vantagem é que o sistema é customizado e modular, atendendo a necessidade atual do cliente e possibilitando a ampliação, remoção ou remanejamento para outro local ou a integração de outras soluções a qualquer momento”, explica.

A relação custo-benefício da solução Mizumo é a melhor do mercado e, por ser automatizado, possui custos operacionais menores, se comparados a outras tecnologias de tratamento de esgoto disponíveis atualmente.

Os sistemas atendem aos padrões estabelecidos pelas normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), cumprem as recomendações do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente – resolução CONAMA 357/05, já com as modificações implementadas pelas resoluções CONAMA 397/08 (dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes) e resolução CONAMA 430/11 (dispõe sobre condições, parâmetros, padrões e diretrizes para gestão do lançamento de efluentes em corpos de água receptores). Atendem às exigências da Certificação ISO 14.000 – pré-requisito para empresas exportadoras – e podem se adequar às diretrizes de estados e municípios.

Aplicações

As soluções da Mizumo tratam de forma simultânea as águas cinzas – aquelas que foram utilizadas para limpeza e são provenientes, por exemplo, de tanques, pias e chuveiros -, e as águas negras – oriunda de vasos sanitários.

O esgoto de origem doméstica/sanitária tratado deve ser reutilizado para fins que exigem qualidade de água não potável, mas sanitariamente seguro, seja em uso urbano, agrícola ou industrial, tais como: irrigação de jardins, campos agrícolas e pastagens; na manutenção paisagística dos lagos e canais com água; em refrigeração, alimentação de caldeiras ou em processamento industrial; combate a incêndios, descarga de vasos sanitários, lavagem de pisos e de ruas e demais fins urbanos; na construção civil, entre outras aplicações; sendo que cada aplicação vai depender do nível de tratamento dado ao efluente.

Empreendimentos que adotam o reúso para uso geral contribuem para reduzir a demanda sobre os mananciais. Quem não reutiliza a água proveniente das estações de tratamento em fins não potáveis, no mínimo, contribui para que ela seja devolvida sem riscos ao meio ambiente.

Linhas de Produtos Mizumo

A Mizumo é referência quando o assunto é sistema de tratamento de esgoto sanitário – aquele gerado pelo ser humano em cozinhas, banheiros e lavanderias, por exemplo. Suas soluções são completas, ou seja, incluem estações pré-fabricadas e equipamentos periféricos, que variam de tamanho ou capacidade de tratamento conforme a necessidade do empreendimento – residencial, comercial ou industrial.

Sua linha de produtos é composta pelos itens Mizumo Family, Mizumo Business, Mizumo Plus, Mizumo Air Plus, Mizumo Tower, Mizumo Customer e, quando há necessidade, a empresa complementa a ETE com equipamentos periféricos, dentre eles, Estações Elevatórias de Esgoto, Filtros e Queimadores de Biogás, Sistema de desinfecção (Cloro e UV), Reservatórios Horizontal e Vertical, Caixa de Gordura, Sistemas de Difusão de Ar, Gradeamentos Mecanizados, Geradores de Energia, entre outros. Vale lembrar que a Mizumo foi a primeira empresa no país a ter em linha de produção um sistema de tratamento de esgoto no formato vertical: o Mizumo Tower.

Be the first to comment on "Tratamento de Esgoto e o Reúso de Água Tratada"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*